sábado, 24 de outubro de 2015

Representação da peça "O Príncipe Nabo" no auditório da escola

Por iniciativa da Biblioteca Escolar e com o patrocínio (que fica desde já muito agradecido) da Biblioteca Municipal de Castelo Branco, houve uma representação teatral no auditório da escola-sede na tarde do dia 23 de outubro. Ver teatro é sempre uma festa e não estaremos longe da verdade se dissermos que o que aconteceu ontem no auditório da escola foi uma verdadeira festa. "O Príncipe Nabo" trouxe riso, alegria e boa disposição aos alunos do 5.º ano do nosso agrupamento pela mão da Companhia de Teatro Atrapalharte, de Coimbra, que fez uma recriação muito divertida e participada desta peça de Ilse Losa, agora integrada nas Metas Curriculares do 2.º Ciclo do Ensino Básico. Estiveram presentes os alunos do 5.º ano de Alcains e de S. Vicente da Beira, que puderam assim  conhecer este texto dramático do programa da forma que ele deve ser conhecido: interpretado por atores num palco diante de um público ativo e participativo. Que o público foi participativo bem o podem dizer os alunos e professores que, sem contarem com isso, tiveram de assumir papéis na peça e colaborar na representação... Foi uma tarde de aprendizagem e diversão para todos. A Biblioteca Escolar agradece à Vereação da Cultura da CMCB o apoio dado a esta iniciativa, bem como a disponibilização de transporte para os alunos de S. Vicente da Beira. Com estas parcerias, esperamos no futuro, continuar a proporcionar aos alunos do nosso agrupamento mais momentos como este!
Para finalizar, fica um convite para que visitem a Página do Facebook da Companhia Atrapalharte. Aí poderão ficar a conhecer as atividades deste grupo teatral e deixar os vossos comentários ao espetáculo a que puderam assistir.
Podem recordar com estas fotografias alguns momentos da representação. Ficam aqui também as fotografias que cada turma tirou com os atores. Infelizmente, devido às horas do transporte escolar, os alunos de S. Vicente da Beira já não puderam estar presentes neste momento. Ficará, certamente, para a próxima vez. A Atrapalharte já está a trabalhar num espetáculo inspirado na obra Bichos de Miguel Torga. Quem sabe voltam cá...








Sem comentários:

Enviar um comentário